Obra de proteção de emergência do Porto das Lajes das Flores foi adjudicada.

 

A Portos dos Açores, S.A., na sequência do compromisso do Governo Regional de avançar, de forma célere, com a proteção intermédia do Porto das Lajes das Flores, visando a garantia de melhores condições de abastecimento por via marítima, adjudicou hoje a construção da proteção de emergência deste porto.

Terminada a apreciação das propostas apresentadas, a empreitada foi adjudicada ao consórcio SACYR SOMAGUE, S.A. e TECNOVIA AÇORES, SOCIEDADE DE EMPREITADAS, S.A., pelo valor de 18.626.874,00 euros, tendo este consórcio um prazo de 18 meses para executar a obra.

O consórcio tem agora um prazo de 10 dias úteis para apresentação de documentos de habilitação e prestação da caução, seguindo-se a assinatura do contrato.

A empreitada de proteção de emergência ao terrapleno portuário e cais -5m (ZH) do Porto das Lajes das Flores, no âmbito dos prejuízos decorrentes da passagem do furacão Lorenzo, visa assegurar a proteção daquela infraestrutura portuária, garantindo a operacionalidade do cais -5m e o abastecimento à ilha, que está a ser realizado pelo navio “Malena”.

Esta empreitada compreende, entre outras intervenções, o reforço do troço inicial do molhe, prioridade definida pela empresa Portos dos Açores e que tem por objetivo assegurar as condições de segurança necessárias para a utilização do terrapleno portuário e da estrada de acesso ao porto.

A intervenção abrange um troço com cerca de 175 metros de comprimento, envolvendo a construção de um muro novo, paralelo ao muro-cortina existente, a cerca de 80 metros de distância, incluindo ainda a reconstrução do coroamento do muro-cortina em cerca de 110 metros.

Com esta empreitada será possível garantir a operacionalidade do cais -5m (ZH), enquanto não for reconstruído o molhe-cais.

GaCS/HB